agosto | 2014 | Fazendo Sala expand_less

Archive for agosto, 2014

Categoria(s): Destaques, Notas

Tradição que se leva à mesa

Postado por Gustavo Belarmino 19 de agosto de 2014

cocote04

Quando a marca foi lançada, em 1974, não existiam caçarolas como as Staub. Em cores que eram moda na época (marro e laranja) e com tamanhos que atendiam a várias necessidades, as panelinhas rapidamente cairam no gosto dos mais exigentes. 40 anos depois, o design simples e ao mesmo tempo clássico faz sucesso e novos produtos têm sido inseridos no portifólio da marca – que tem como seu principal símbolo a Cocotte, lançada em 1978.

staub cocote

A grande inovação para a época (e até hoje) era a possibilidade de acrescentar gelo à tampa, para acelerar o processo de condensação e regar o alimento dentro da caçarola. Em se falando em design, a maior qualidade é que os recipientes são ideais para sair do fogo direto à mesa – ou podem ser usados simplesmente como itens decorativos. E quem resiste às mini cocottes – que podem vir recheadas de macarons, brigadeiro de colher ou mesmo o bom e velho arrumadinho de carne de sol pernambucano?

cocote02

Algumas curiosidades sobre a Staub

– Entre os que usam Staub, mais de 9 em cada 10 usam a Cocotte.
7 entre 10 chefs estão usando Staub para cozinhar na França.
No Brasil, D.O.M, Attimo, Esquina Mocotó, Bar da Dona Onça, CT Boucherie, ICI Bistrô, ICI Brasserie, La Cocotte usam a marca.
– Fundada em 1974 na França por Francis Staub, a Staub é líder de mercado na França com a linha de caçarolas de ferro esmaltado e exporta para mais de 57 países.
– Os produtos da marca Staub estão à venda em diversos pontos em todo País.
– Podem ser encontrados, fisicamente, na Zwilling Concept Shop Oscar Freire (Rua Oscar Freire, 578. Jardins. São Paulo – SP).

cocote03

Tags:

Categoria(s): Arquitetura, Destaques

O universo particular de Diogo Viana

Postado por Gustavo Belarmino 13 de agosto de 2014
O arquiteto Diogo Viana comemora, neste ano, uma década de arquitetura. Fotos: Gustavo Belarmino

O arquiteto Diogo Viana comemora, neste ano, uma década de arquitetura. Fotos: Gustavo Belarmino

A sala do flat de 36 metros quadrados diz muito sobre a personalidade colecionadora e irrequieta de Diogo Viana. Objetos garimpados nos mais diferentes recantos do mundo guardam memórias, inspirações, afetos. E, como um membro da família, precisam estar com ele, aonde quer que ele vá.

Diogo recebeu a equipe do Fazendo Sala para conversar sobre sua carreira

Diogo recebeu a equipe do Fazendo Sala para conversar sobre sua carreira

É por isso que o profissional, que comemora neste ano uma década dedicada à arquitetura, precisou fazer um projeto para saber exatamente onde pendurar na parede de cor citronela os quadros mais queridos. “Como o ambiente é pequeno, escolhi um tema para esta área: Pernambuco”, explica, sobre a composição de peças de artistas como Paulo Brusky, Raoni, Shiko, Derlon e Pragana.

Detalhe dos quadros da coleção do arquiteto

Detalhe dos quadros da coleção do arquiteto

Impossível não lançar o olhar sobre as borboletas que preenchem a parede de entrada, estampadas em uma aplicação que é valorizada com a mesinha de canto, onde repousam garrafas raras e coloridas da década de 60, livros e um pequeno bar, realçado por uma luminária redonda da La Lamp.

Luminária dá um charme todo especial à composição de borboletas do papel de parede

Luminária dá um charme todo especial à composição de borboletas do papel de parede

O conforto é requisito na sala de Diogo Viana, com seu ponto-chave baseado no sofá e na poltrona Maralunga (duas peças inestimáveis para o arquiteto). Ele diz que é contra modismos, mas faz questão de assinatura “quando elas são eternas”.

Coleção de "bambis" garimpados em vários lugares repousam aos pés de uma luminária Karim Hashid

Coleção de “bambis” dos anos 40 garimpados na Alemanha repousam aos pés de uma luminária Karim Hashid

O vídeo abaixo, o primeiro da série “Na sala com…”, foi gravado com Diogo no apartamento que ele vai habitar pelos próximos três anos, enquanto se dedica ao seu endereço definitivo. Na entrevista, ele fala sobre a carreira, inspiração, moda, arte e design. Aperta o play!

INSPIRE-SE NOS OBJETOS DE DIOGO VIANA

A poltrona ultra-confortável é uma das peças queridinhas de Diogo

A poltrona ultra-confortável Maralunga é uma das peças queridinhas de Diogo

O telefone antigo foi comprado na feirinha de San Telmo, em Buenos Aires, assim como o espelho da foto que abre este post

O telefone antigo foi comprado na feirinha de San Telmo, em Buenos Aires, assim como o espelho da foto que abre este post

Detalhe da vaquinha com asas, entre os objetos da sala de Diogo

Detalhe da vaquinha com asas, entre os objetos da sala de Diogo

O verde da casa fica por conta desta bela Pata de elefante

As garrafinhas coloridas das décadas de 60 e 70, muito bem ambientadas com a proposta

Ao fundo, a caveirinha dourada, comprada em uma loja de piercing e tatoo de Milão, na Itália

Ao fundo, a caveirinha dourada, comprada em uma loja de piercing e tatoo de Milão, na Itália

Tags:

Categoria(s): Destaques, Notas

Boas memórias na cadeira do papai

Postado por Gustavo Belarmino 10 de agosto de 2014
O papai Frederico Mendonça e sua paixão por cadeiras

O papai Frederico Mendonça e sua paixão por cadeiras

Pai de Amadeu, 19 anos; Álvaro, 16, e Alice, 14, o empresário Frederico Mendonça guarda consigo o verdadeiro conceito de “cadeira do papai” – ou, pelo menos, o mais precioso deles: a afetividade. Em casa, coleciona verdadeiras relíquias, cheias de memórias especiais. Entre elas, duas poltronas de peroba do campo, com cerca de 80 anos, adquiridas em um antiquário. Mas o seu tesouro mesmo é um par de cadeiras que o pai dele sentou, quando tinha apenas 5 anos. “As cadeiras estavam na casa de uma tia. Quando descobri, disse que escolhesse a quisesse que daria em troca delas. Mandei restaurar e hoje estão comigo. Elas têm mais de 70 anos”, relembra.

No escritório, o empresário optou por uma cadeira confortável e, mais que isso, durável

No escritório, o empresário optou por uma cadeira confortável e, mais que isso, durável

Fora de casa, no local onde trabalha, as cadeiras também têm lugar de destaque. “Passo a maior parte do meu dia no escritório. Se fico dez horas aqui, são cerca de oito sentado. Preciso de uma cadeira que me dê conforto”, pontua. A escolhida foi uma Aeron Chair, da Herman Miller (a mesma usada por Jô Soares em seu programa e considerada uma das melhores do mundo). O motivo? “Busquei uma cadeira com design moderno para contrastar com o birô do meu escritório, que tem mais de cem anos. Quando fiz a reforma, procurei uma cadeira que combinasse com a ambiente e que também oferecesse conforto”. Na hora de pesquisar, Frederico faz questão de reforçar a importância da durabilidade.

cadeira

A nova cadeira já tem dois anos. A anterior, uma Giroflex, só foi substituída após duas décadas. Com a história de Frederico e suas cadeiras cheias de história, o Fazendo Sala presta mais uma homenagem a todos os papais, neste domingo, dia deles. Abaixo, outros modelos à venda no Recife:

CADEIRAS DO PAPAI

Linha de poltronas Stressless, da marca norueguesa Ekornes, para o Dia dos Pais, com garantia de 10 anos. À venda na Casapronta.

Linha de poltronas Stressless, da marca norueguesa Ekornes, para o Dia dos Pais, com garantia de 10 anos. À venda na Casapronta.

Linha de poltronas Stressless, com braços almofadados e proporções esculpidas, reagindo ao movimento de corpo e colaborando com ele. À venda na Casapronta.

Linha de poltronas Stressless, com braços almofadados e proporções esculpidas, reagindo ao movimento de corpo e colaborando com ele. À venda na Casapronta.

Para os pais que são vidrados em música, a aposta certa é a Poltrona Sound. Dona de um sistema inovador de áudio que permite ouvir música em estéreo, conectando um cabo a um dispositivo de som, a Sound é projetada para o conforto e relaxamento do paizão

Para os pais que são vidrados em música, a aposta certa é a Poltrona Sound. Dona de um sistema inovador de áudio que permite ouvir música em estéreo, conectando um cabo a um dispositivo de som, a Sound é projetada para o conforto e relaxamento do paizão

Para os papais mais ligados ao trabalho, a Florense, possui a Cadeira Atenas, que conta com duas regulagens de apoio pra cabeça (ângulo de inclinação e altura de apoio) e apoio lombar regulável, permitindo um conforto extra

Para os papais mais ligados ao trabalho, a Florense, possui a Cadeira Atenas, que conta com duas regulagens de apoio pra cabeça (ângulo de inclinação e altura de apoio) e apoio lombar regulável, permitindo um conforto extra

Tags:

Logo PE Con Sidebar

Instagram

  • Mobiliar e decorar a casa  a realizao de um
  • Cuidar dos filhos  uma tarefa repleta de desafios Por
  • A organizao e o equilbrio de uma casa esto diretamente
  • Receber os amigos em casa envolve muita alegria e descontrao
  • Lar de belezas naturais e culturais a Rua da Aurora
  • O Blog Fazendo Sala listou alguns presentes bem criativos para

Newsletter

  

<Agosto 2018>
SuMoTuWeThFrSa
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

No Banner to display

Página 3 de 512345