Posts tagged with "estilo"

Estilo e durabilidade bem pertinho do mar

Postado por Gustavo Belarmino 17 de junho de 2015

“Ah, se eu fosse marinheiro
seria doce meu lar
não só o Rio de Janeiro
a imensidão e o mar”

Tons pastel, com madeira, vidro, tecidos e couro sintético. Nas paredes, papeis e texturas anti-umidade completam a decoração sofisticada desta embarcação

Tons pastel, com madeira, vidro, tecidos e couro sintético. Nas paredes, papeis e texturas anti-umidade completam a decoração sofisticada desta embarcação

Para quem, assim como na musica Maresia, de Adriana Calcanhoto, tem a imensidão e o mar como lar, não é exagero pensar em conforto e sofisticação na hora de decorar sua embarcação. Cada vez mais requintados, esses espaços prezam por alguns cuidados que podem ser levados também para ambientes externos em casas de praia e campo com piscina, sujeitos aos mesmos fatores de um barco, como umidade e maresia, sol, chuva e vento. Nestes casos, nem todos os materiais usados para estofamentos (como lã, algodão, brim, lona, poliéster, tafetá, sarja e tweed) podem ser utilizados. Entra em cena então o couro sintético, sinônimo de luxo, requinte e beleza, e, além disso, de segurança, durabilidade e conforto.

ecomariner02

LEIA TAMBÉM
Florense aposta no acabamento em madrepérola

Geralmente, assentos de embarcações são elaborados com materiais capazes de suportar os rigores do ambiente. Por isso, podem ser em vinil marinho-classe, nylon, couro, produtos à prova d’água e às vezes até mesmo tecido. Neste último caso, apenas nas áreas mais internas dos barcos. “Alguns materiais são totalmente à prova de mofo ou de água. O importante, na verdade, é escolher o material para o seu estofamento mais adequado ao ambiente onde se pretende utilizar o barco”, explica o sócio da Ecomariner, José Pinteiro Filho.

ecomariner01

ecomariner

VEJA DICAS DE COMO MANTER O MATERIAL SEMPRE NOVO
1- É importante considerar a tonalidade da cor do sintético no prazo da limpeza. Para os de cor clara, higiene semanal. Nos mais escuros, entre duas e três semanas.
2- É importante mudar as almofadas soltas, constantemente, de lugar.
3 – Bancos de nylon não podem ser higienizados com amônia, a não ser em casos de remoção de manchas, como o sangue de peixe, ou mofo. Nestes casos, ela deve ser diluída em quatro partes de água.

Tags:

gotico-diogo-viana Categoria(s): Arquitetura, Destaques

As top5 tendências para 2015 por Diogo Viana

Postado por Gustavo Belarmino 5 de janeiro de 2015
O arquiteto Diogo Viana. Foto: acervo pessoal

O arquiteto Diogo Viana. Foto: acervo pessoal

A virada na folhinha do calendário para um novo ano marca também a chegada de novas ideias, estilos, retorno de referências, reinvenção. A partir de hoje, a convite do Fazendo Sala, profissionais do mundo da arquitetura, design e decoração contam para a gente o que eles acreditam que será tendência em 2015. O primeiro a deixar as suas apostas aqui é o arquiteto Diogo Viana, que faz uma viagem a um universo bem particular, cheio de estilo e classe, mesclando o passado com o contemporâneo, sem deixar de lançar o olhar sobre a cidade. “O espaço público está em alta, tendência é viver mais a rua, com projetos que valorizem o espaço público, que conversem com a cidade e o habitante”, define.

gotico-diogo-viana

01 Estilos Gótico/Vitoriano – As características destes dois estilos têm sido chamadas de Neo-Gothic Victorian Style.  Elas trazem uma atmosfera bem dark, mas com muito cuidado para não ficar over.  Dessa fonte, estarão minhas cartas guardadas para projetos e garimpos em 2015… Uma ida a Paris e Londres tem que estar no roteiro.

decoracao

02 Decoração – Objetos como cabeça de alces e veados, de plástico ou até empalhados, imagens ou esculturas de animais híbridos, como unicórnios, gárgulas, dentre várias misturas. As caveiras continuam, mas como coadjuvantes, e muitos insetos estampados na decoração como libélulas e borboletas.

borboletas

Os móveis de época e de antiquários encaixados na decoração atual são tendência.  Esperamos um boom no movimento de arte contemporânea, no colecionismo delas também…

diogo-viana14

03 Texturas -  A madeira e o couro natural em 2015 são a base de tudo. Empregados nos mobiliários brasileiros entre os anos 50 e 70, a pele de vaca, o couro bovino sem tingimento, e madeiras (reflorestadas) que imitam madeiras nobres, serão tendências fortes.

diogoviana14

04 Cores – O cinza chumbo, o dourado e o tijolo natural serão as cores de 2015. Aposto em paletas dos anos 70, que vão do verde musgo, mostarda, telha e azul bebê, em várias padronagens.

diogo-viana05

05 Arquitetura – A arquitetura pede tecnologia e baixo custo. O concretismo está em alta, ou seja, muito concreto aparente. A arquitetura industrial está na moda, mas ela está mais moderninha do que os tempos da escola Bauhaus. O espaço público está em alta, tendência é viver mais a rua, com projetos que valorizem o espaço público, que conversem com a cidade e o habitante. Locais para passeios e piqueniques ao ar livre. Em interiores, o teto interno liso ficou sem graça, estamos começando a ver: forros coloridos, gessos desenhados e acabamentos bem criativos. E a iluminação LED é definitiva e necessária, as antigas lâmpadas halógenas incandescentes já entraram em extinção.

diogoviana04

Tags:

diogo-viana01 Categoria(s): Arquitetura, Destaques

O universo particular de Diogo Viana

Postado por Gustavo Belarmino 13 de agosto de 2014
O arquiteto Diogo Viana comemora, neste ano, uma década de arquitetura. Fotos: Gustavo Belarmino

O arquiteto Diogo Viana comemora, neste ano, uma década de arquitetura. Fotos: Gustavo Belarmino

A sala do flat de 36 metros quadrados diz muito sobre a personalidade colecionadora e irrequieta de Diogo Viana. Objetos garimpados nos mais diferentes recantos do mundo guardam memórias, inspirações, afetos. E, como um membro da família, precisam estar com ele, aonde quer que ele vá.

Diogo recebeu a equipe do Fazendo Sala para conversar sobre sua carreira

Diogo recebeu a equipe do Fazendo Sala para conversar sobre sua carreira

É por isso que o profissional, que comemora neste ano uma década dedicada à arquitetura, precisou fazer um projeto para saber exatamente onde pendurar na parede de cor citronela os quadros mais queridos. “Como o ambiente é pequeno, escolhi um tema para esta área: Pernambuco”, explica, sobre a composição de peças de artistas como Paulo Brusky, Raoni, Shiko, Derlon e Pragana.

Detalhe dos quadros da coleção do arquiteto

Detalhe dos quadros da coleção do arquiteto

Impossível não lançar o olhar sobre as borboletas que preenchem a parede de entrada, estampadas em uma aplicação que é valorizada com a mesinha de canto, onde repousam garrafas raras e coloridas da década de 60, livros e um pequeno bar, realçado por uma luminária redonda da La Lamp.

Luminária dá um charme todo especial à composição de borboletas do papel de parede

Luminária dá um charme todo especial à composição de borboletas do papel de parede

O conforto é requisito na sala de Diogo Viana, com seu ponto-chave baseado no sofá e na poltrona Maralunga (duas peças inestimáveis para o arquiteto). Ele diz que é contra modismos, mas faz questão de assinatura “quando elas são eternas”.

Coleção de "bambis" garimpados em vários lugares repousam aos pés de uma luminária Karim Hashid

Coleção de “bambis” dos anos 40 garimpados na Alemanha repousam aos pés de uma luminária Karim Hashid

O vídeo abaixo, o primeiro da série “Na sala com…”, foi gravado com Diogo no apartamento que ele vai habitar pelos próximos três anos, enquanto se dedica ao seu endereço definitivo. Na entrevista, ele fala sobre a carreira, inspiração, moda, arte e design. Aperta o play!

INSPIRE-SE NOS OBJETOS DE DIOGO VIANA

A poltrona ultra-confortável é uma das peças queridinhas de Diogo

A poltrona ultra-confortável Maralunga é uma das peças queridinhas de Diogo

O telefone antigo foi comprado na feirinha de San Telmo, em Buenos Aires, assim como o espelho da foto que abre este post

O telefone antigo foi comprado na feirinha de San Telmo, em Buenos Aires, assim como o espelho da foto que abre este post

Detalhe da vaquinha com asas, entre os objetos da sala de Diogo

Detalhe da vaquinha com asas, entre os objetos da sala de Diogo

O verde da casa fica por conta desta bela Pata de elefante

As garrafinhas coloridas das décadas de 60 e 70, muito bem ambientadas com a proposta

Ao fundo, a caveirinha dourada, comprada em uma loja de piercing e tatoo de Milão, na Itália

Ao fundo, a caveirinha dourada, comprada em uma loja de piercing e tatoo de Milão, na Itália

Tags:

Logo PE Con Sidebar

Vídeo

Instagram Slider

Newsletter

setembro 2017
DSTQQSS
« ago  
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
  
Página 1 de 912345...Última »